Produtos Baratos x Produtos Caros

Além de ser difícil ser mulher, ainda temos que encontrar o meio termo entre os produtos baratos e os produtos caros. Nem sempre o de mais alto custo é melhor, mas muitas vezes o barato pode sair caro. Não faz muito tempo que comecei a usar maquiagem, tudo por conta de uma força maior chamada trabalho. Desde então venho testando ambas opções de cosméticos, sem medo e sem me importar com a cara feia das vendedoras.

Maquiagem boa é aquela que me permite ficar produzida na maior quantidade de tempo possível sem ter que ir retocar a pele. Além disso, como não nasci top model, tenho problemas de acne, manchas causadas por espinhas espremidas, oleosidade e brilho excessivo durante o calor. Então, outros pré-requisitos para bons produtos são alta cobertura, fixação duradoura e acabamento matte.

Vejo muita gente que torce o nariz para as vendedoras que tentam lhe vender cosméticos da marca Mary Kay porque são muito caros. Custam a mesma coisa que marcas nacionais populares como a Avon, a Natura e a Boticário. Outras pessoas taxam certas mulheres burguesinhas porque optam usar Duda Molinos, Mac, Vichy ou Maybelline. Para o espanto geral, essas marcas possuem muito mais qualidade e custam menos ou praticamente a mesma coisa que Avon, tão idolatrada pelas que se consideram pobres, mas na verdade são mãos de vaca. E ainda temos marcas neutras que cumprem bem o seu papel, mas por não serem tão presentes na publicidade ou no boca-a-boca passam despercebidas. É o caso da Payot, da Revlon, da Tracta e da Catharine Hill.

Temos maquiagens caríssimas que são ruins, como por exemplo, a Loreal e a Make Up Factory. Mas, para quem tem dinheiro, vale a pena investir em Make Up Forever, Dior, Channel, Lâncome, Shiseido e Dermablend. Temos maquiagens baratas de farmácia que são ótimas, como por exemplo, a Marchetti e a Koloss. Mas, também tem muita coisa que na hora fica bonito e depois fica melequento, como é o caso da Vult e Dalius.

Nos próximos posts falaremos a fundo sobre cada marca citada aqui e opinaremos sobre cada um de seus produtos.

(Manuela Maia)

Anúncios